Páginas

Escrever para não gritar

 

poesia

    Cá estou eu, escrevendo para não chorar, ouvindo minhas playlist favorita, e tentando não chorar por quem não merece.

    Não sei porque continuo sentindo algo por alguém que traiu minha confiança, foi falso comigo e brincou com meus sentimentos. Confesso que ainda gosto dele, mas tenho mais raiva de mim, por ainda gostar de alguém tão desprezível. Seu nome é Murilo, e é o cara mais lindo e ogro – ao mesmo tempo- que já conheci.

    Como já disse, não sou mais a mesma boba de antes e pelo menos na frente dele finjo o desprezo e consigo rir (mesmo quando por dentro estou estraçalhada), mas aqui no meu quarto, meu refúgio, tive que chorar. É que hoje ele apareceu de aliança, dizem que é sério o namoro com ninguém menos que Sthephany Pizzani. Gente, na boa, mas uma pessoa com tantas consoantes no nome não deveria ser levada a sério!

    Chegaram juntos e agora andam de mãos dadas, passaram na minha frente e se beijaram no intervalo. O que eu fiz? Nothing… fingi nem ligar, continuei rindo, e conversando com a galera, ainda sobre o campeonato de handball(minha outra paixão). É claro que ele ainda meche comigo, mas não vou deixar ele descobrir isso.

    Quando o vi segurando nas mãos dela, tive vontade de gritar! Mas vou só escrever e deixar que as lágrimas levem todos os outros sentimentos também…Mostrar que sou uma pedra por fora é fácil, difícil mesmo é dormir chorando, mas eu sei que uma hora isso vai passar!